Assinar RSS


SHOW DE MARCELLO DANTAS CANCELADO

MARCELLO DANTAS - SHOW/GRAVAÇÃO DE DVD - ''Saudade de Minha Terra'' - Dia 19 de abril de 2008 na AABB de LuzilândiaEm decorrência das fortes chuvas que ocasionaram com as cheias desabrigando inúmeras famílias Luzilandenses o Show de Gravação do DVD de Marcello Dantas não mais acontecerá no dia 19 de abril. A produção do evento comunica ainda que a nova data será definida e divulgada nos meios de comunicação. Este é um momento de solidariedade e união do poder público e de toda a sociedade para darem apoio às famílias desabrigadas.

A cidade aos poucos volta ao normal

Depois que as águas do rio Longá, deram uma trégua, a cidade começou a voltar aos poucos ao ritmo normal.

Segundo informações de alguns soldados da guarnição do corpo de bombeiros que continuam auxiliando as vítimas das enchentes, o volume das águas já baixaram praticamente 80 (oitenta) centímetros. No entanto, já foi liberado o trafégo que dá acesso através da ponte que liga a cidade de Esperantina a Batalha, tendo apenas um único trecho da rodovia PI-113 que continua apenas com cerca de 50 (cinqüenta) metros com água, mas que não corre risco as pessoas que passam pelo local.

O que podemos observar, foi um grupo de jovens nas proximidades do local tentando recuperar duas motos e três bicicletas que foram levadas pela fortíssima correnteza pelas enchentes próximo à PI-113.

Outro trecho que está bastante movimentado é o das proximidades do ginásio de esportes da prefeitura, localizado na região do cais que há poucos dias se encontrava completamente inundado agora já está bastante movimentado por várias pessoas e até já se percebe a circulação de veículos transitando em boa parte de sua extensão. Os curiosos aproveitam para observar o nível das águas baixando e as casas que foram destruídas pelas enchentes.

Já em algumas ruas do centro da cidade, principalmente nas proximidades do mercado público, os comércios que há poucos dias se encontravam alagados já começaram os trabalhos de limpeza e a retornarem com suas mercadorias.

Com relação ao trabalho de limpeza de algumas ruas que foram alagadas o que se tem observado é que as equipes de limpeza da prefeitura ainda estão em um número bastante reduzido; Até porque a sujeira é geral e o odor é muito forte; Para algumas pessoas que passam por este locais alertam para o risco de epidemias se tudo não foi limpo com certa urgência.

Na região da Beira-Rio, local considerado point da cidade a situação hoje é comparada com um filme de guerra ou com cenas de terremoto, várias foram às casas que desabaram e continuam desabando que somam prejuízos incalculáveis; As tradicionais churrascarias do Bossuet e do Elite Rio, ainda continuam alagadas e suas estruturas estão em risco.

Segundo informou, Joaquim Inácio, conhecido como Pepsi Legal, proprietário da churrascaria Elite Rio, disse de forma emocionada que o seu prejuízo é incalculável. “Perdi tudo, não sei o que vou fazer agora da minha vida, espero receber alguma ajuda do governo e tentar ajeitar de novo o meu bar”, concluiu.

Chegaram nesta quarta-feira (09/abr), na cidade de Esperantina para conferir in loco a gravidade das famílias de pessoas alagadas, na comitiva esteve presente o Secretário Nacional de Defesa Civil, Dr. Marcos Moreira, o Secretário Estadual de Defesa Civil, Fernando Monteiro, a Secretária Estadual de Ação Social, Dra. Gilvânia, o Secretário da CONAB, Dr. Nilson, o Secretário de Articulação Governamental, Francisco Antônio, o Comandante do Corpo de Bombeiros, Cel. Francisco Barbosa e demais autoridades municipais.

Para o Secretário de Defesa Civil Nacional, Dr. Marcos Moreira, disse que reconhece que realmente é gravíssima a situação do município e não vai medir esforços no sentido de ajudar as vítimas das enchentes de Esperantina e que vai tentar enviar os recursos o mais rápido possível, até porque serão destinados 25 toneladas de alimentos independentemente do cadastro que será enviado pela comissão; finalizou, colocando o número da Defesa Civil Nacional para qualquer tipo de informação é só ligar (0xx11) 3414-5805.

Já o esperantinense e Ex-Secretário de Articulação do Governo do Estado, Francisco Antonio, disse que o governo está presente desde os primeiros momentos no acompanhamento das vítimas dos alagados e agora o segundo passo é com relação à saúde e depois o terceiro passo será com relação à recuperação das moradias das pessoas que tiveram suas casas destruídas, finalizou dizendo da importância neste momento em que várias autoridades vieram conferir de perto a situação do município.

Para a Secretária Estadual de Assistência Social e Cidadania (SASC), Dra. Gilvana Gayoso, informou que o município de Esperantina, é um dos mais prejudicados com relação as enchentes. No entanto, o governador do estado não medirá esforços no sentido de ajudar as famílias de desabrigados.

Aconteceu nesta quarta-feira (09/abr), no Quartel da Polícia Militar na cidade de Esperantina, uma reunião que durou cerca de 02 (duas) horas, e contou com a participação do comandante geral do corpo de bombeiros, capitão Francisco Barbosa de Moura, do prefeito Municipal de Esperantina, Felipe Santolia, representantes de diversos segmentos da sociedade civil organizada, como: CEPES, Paróquia, AMARE, EMATER, Igrejas, Câmara de Vereadores, Sindicatos e outras entidades; Na reunião foram levantados vários assuntos no tocante as enchentes, onde cada participante da reunião fez um relato dos acontecimentos e de que maneira a sua entidade estava colaborando nas ajudas as famílias desabrigadas; outro assunto bastante discutido foi o relacionado a entrega do primeiro lote de alimentos.

Comandente geral do corpo de bombeiros, coronel BarbosaO coronel Barbosa, aproveitou para informar aos presentes que já se encontra na cidade desde a última terça-feira, 02 (dois) caminhões pipas com água potável que está sendo trazida do vizinho município de Joaquim Pires, com o objetivo de suprir as famílias alagadas que se encontram alojadas nos abrigos, bem como, estão sendo abastecidos também, os hospitais, clinicas e algumas repartições públicas do município.

ÁGUAS DA ENCHENTE ESTÃO BAIXANDO MAIS EMPRESAS CONTINUAM ALAGADAS

Embora as águas do rio Longá estejam baixando de forma lenta, inúmeras são as residências e empresas que continuam alagadas. São postos de combustível, ginásios de esportes, empresas de gás e vários comércios continuam inundados.
Só tem um porém, a sujeira e o mau cheiro começam a ser percebidos e sentidos de longe.

Está ficando cada vez mais impossível se deslocar de carro ou de motos com destino a alguns bairros que foram afetados com a enchente, como: Batista de Amorim, Vila da Paz e outros.

Sr. Cajueiro, comentando a situação das estradasPor meio da estrada vicinal que se encontra em péssima situação, trechos estão completamente alagados e a outros que transportes pequenos já não estão mais conseguindo passar.

Para o senhor Cajueiro, disse que é uma falta de vergonha das autoridades do município, principalmente em um momento como este que só existe esta estrada que dá acesso as famílias alagadas.

Vários canoeiros reclamaram que foram proibidos pelo prefeito municipal de transportar passageiros, porque estavam cobrando passagem que variava no valor de R$ 1,00 (um) a R$ 2,00 (dois) reais.

Antônio Silva e Manoel Araújo revoltadosPara o senhor Antonio Silva, informou que não era justo o que o prefeito estava fazendo aquilo com eles, até porque desde o início das enchentes que eles começaram a fazer o serviço de transportes de passageiros e só agora que prefeito veio proibir. “Não concordamos de maneira alguma com isto, as canoas a motor que o prefeito alugou não estão dando conta de carregar todo mundo”, disse Manoel Araújo, outro canoeiro revoltado.

Vem aumentando de forma considerável o número de residências que tem caído nas ultimas horas na cidade de Esperantina em conseqüências das enchentes. Acontece que o quadro reverteu de forma considerável em função de que algumas casas do centro e de bairros que não fazem parte da área de risco das enchentes começaram a cair também, o que de certa forma começa a preocupar as autoridades e as equipes que fazem partes da comissão dos alagados.

POLÍCIAS SE UNEM EM PROL DAS FAMILIAS DESABRIGADAS

As policias do exército, militar e corpo de bombeiros, se uniram para ajudar as famílias da inundação na cidade de Esperantina. Cada um com uma função definida diante do caos que se instalou no município em conseqüência das enchentes, mas que trabalham em comum acordo na solidariedade das pessoas desabrigadas.

Nossos sinceros agradecimentos!

Estação de Tratamento d\'água - ETA, localizada no bairro Santa LuziaAGESPISA trabalhando para restabelecer fornecimento de águaUma verdadeira operação está sendo realizada desde as primeiras horas da madrugada desta quarta-feira (09/abr), pelos técnicos da empresa AGESPISA, no sentido de colocar em funcionamento o sistema de captação de água que se encontrava submerso em função da forte enchente ter atingido o setor que fica localizada na Estação de Tratamento d’Água – ETA, no bairro Santa Luzia.

Superintendente da empresa na região norte, Genival Brito, ao centro da fotoEstação ainda parcialmente alagadaPara o Superintendente da empresa na região norte, Genival Brito, que veio pessoalmente supervisionar os serviços, disse que uma outra captação de água estará sendo construída em uma parte mais alta da estação e que será necessário ainda um transformador por parte da CEPISA e tudo isto estava dependo do fator chuva.

Estação de Tratamento d\'água - ETA, localizada no bairro Santa LuziaEstação de Tratamento d\'água - ETA, localizada no bairro Santa LuziaNo entanto, os serviços necessitavam de paciência, mais que todos os esforços estavam sendo empreendidos no sentido de voltar o mais rápido possível o funcionamento da água potável para a população.

CLIQUE E VEJA A COBERTURA DAS ENCHENTES (08/ABR)!

Cais de Esperantina quase totalmente imundado, ao fundo o ginásio poliesportivo

O desespero, o medo, e a aflição já fazem parte do cotidiano das inúmeras famílias que se encontram alagadas na cidade de Esperantina.

Curiosos sobre o cais que está quase submersoPessoas já fazem fila em postos da AGESPISA em busca de água potávelA situação começa a se complicar cada vez mais com o aumento das águas. Para se ter uma idéia da real situação no município, a cerca de 72 horas praticamente que não tem água potável nas residências da cidade e segundo informações do chefe da empresa AGESPISA, o sr. Edimilson Amaral, disse que é por tempo indeterminado em conseqüência do sistema de captação da água já ter sido afetado e também por causa da energia do bairro onde está localizado o sistema de abastecimento já ter sido cortada; Outros bairros considerados críticos já tiveram suas energias elétrica suspensas.

Casa alagadas, detalhe, ao fundo a igreja matriz da cidadeGinásio poliesportivo onde a prefeitura mantinha desabrigado faz alguns dias agora está alagadoCasas bem próximas ao cais imundadas

O que cresceu de forma assustadora foi o número de casas que estão caindo em razão das enchentes.

Destruição causada pela águaDestruição causada pela águaDestruição causada pela água

O que está preocupando nas equipes de salvamento, das famílias dos alagados é com relação ao cais, que foi investido milhões de reais. O que seria no projeto pra conter as enchentes já está coberto em praticamente toda a sua extensão; Segundo informações, o mesmo está se rompendo em alguns trechos o que poderá afetar ainda mais a situação dos esperantinenses.

Locais que a poucos dias servia de apoio e alojamento às famílias desabrigadas como clubes, ginásios de esportes dentre outros agora estão todos praticamente inundados:

Unidade Escolar Leonardo das Dores ocupada por desabrigadosUnidade Escolar Leonardo das Dores ocupada por desabrigadosCâmara Municipal de Esperantina ocupada por desabrigados

Outros locais do centro da cidade que já estão em situações críticas, sendo que alguns já estão com água na calçada e outros com água no interior do imóvel, como é o caso da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Boa Esperança, o prédio dos Correios, Churrascarias, a principal praça da cidade a Leônidas Melo, o Mercado Público, Restaurantes, Repartições Públicas e vários Comércios, todos já foram afetados.

Igreja matriz da cidade quase alagadaPraça Leônidas Melo quase alagadaCentro de Reabilitação da APAE alagadaClube de shows da cidade alagadoQuadra da Avenida Juarez Tarará alagadaEdif�cio Tianguá, uma das contruções mais antigas da cidadeFórum da cidade de Esperantina quase alagadoPadaria alagadaMaternidade alagada

Comandante Albino coordenando esforços para manter a ordem e segurança da cidadeO comandante Albino, disse que a situação é caótica e aguarda com urgência a liberação neste primeiro momento principalmente de alimentos e de água potável por parte da secretaria de Defesa Civil já que foram solicitados alimentos, agasalos, colchões que serão destinados para os cerca de 9.000 (nove mil) pessoas o que corresponde a cerca de 1.800 famílias desabrigadas.

Lancha alugada pela prefeitura demora a voltar funcionar por falta de gasolinaO que chegamos a presenciar foi à lancha que está a serviço das vítimas das enchentes, permanecerem um bom tempo ancorado por falta de combustível, e foi necessário que alguns homens da CEPISA fizessem uma vaquinha Frota de 10 (dez) caminhões do tipo baú, disponibilizados pelo Sr. Reginaldo Carvalho do Grupo Carvalho para retirada de produtos de comércios atingidos pelas águaspara abastecer a referida lancha para dar prosseguimento nos trabalhos, principalmente da própria equipe da CEPISA, que estavam de forma incansável desligando as energias das casas.

Outro fato que merece nossos aplausos é do empresário Reginaldo Carvalho do Grupo Carvalho & Fernandes que sensibilizado com as vítimas das enchentes disponibilizou uma frota de 10 (dez) caminhões do tipo baú para retirada dos produtos dos comércios afetados.

Sr. Manoel Isidório de 83 anosSra. Joaquina de 84 anos assiste atônita a destruição das águasA situação está tão crítica que pessoas idosas como o sr. Manoel Isidório de 83 anos e a senhora Joaquina de 84 dizem que nunca tinham visto uma cheia tão grande como esta. “Meu Deus do Céu, será se já é o fim dos tempos”, comentou um deles.

CLIQUE E VEJA A COBERTURA DAS ENCHENTES (08/ABR)!

Reuniões traçam metas para ajudar famílias de desabrigados

Secretária de Educação Rosimeyre Meneses e o Capitão Albino - Em Reunião na Sec. de EducaçãoVários são os grupos de pessoas ligadas a Igreja, Prefeitura Saúde, Educação e Comando da Polícia Militar de Esperantina que estiveram reunidos nesta última segunda-feira (07/mar), com o objetivo de levantar informações concretas, ou seja, real dos alagados e em seguida será enviado relatório para a Secretaria da Defesa Civil do Estado para que sejam enviados alimentos e a ajuda necessária para as vítimas das enchentes.

A primeira reunião aconteceu no auditório da Câmara de Dirigentes Lojista – CDL, contou com a participação de representantes das Igrejas: Católica e Evangélica, Banco do Nordeste, Banco do Brasil, Diretores de Escolas da Rede Municipal, Privada e Particular, Agentes de Saúde e Ongs, como a AMAE e o CEPES, que segundo informou a professora Bernardete da Silva Rodrigues, resultou na criação de comissões para somar esforços no sentido de buscar junto a comunidade ajuda no fornecimento de alimentos, materiais de limpeza, agasalhos, colchões e assistência na acomodação das famílias de alagados.

Quase paralela a esta reunião um outro grupo se reuniram no prédio da Secretaria de Educação do Município que contou com a participação do comando da Polícia Militar e representantes do Corpo de Bombeiros, Agentes Municipais de Saúde, equipes do Programa da Saúde da Família – PSF, representantes da Prefeitura de Esperantina e da Câmara de Vereadores; Em que foram debatidos vários assuntos relacionados as vítimas das enchentes.

Vale ressaltar, que a situação é grave e se faz necessário neste momento que todos estejam unidos com um único pensamento, o da solidariedade e que evitem a qualquer preço a promoção pessoal ou política.

 




Principal | Esperantina - PI | Mural | Editorial | Politica de Privacidade | Contato


E-mail para contato